É importante fazer pausas entre os treinos?

pausas-entre-os-treinos

Existem muitas razões para impedir o alcance do objetivo com a prática de exercícios físicos. Não treinar de forma intensa o suficiente, alimentação inadequada, lesões internas e demasiado estresse externo provocado pelas situações do cotidiano contribuem para a não obtenção de bons resultados. Além disso, por mais que não pareça, não realizar pausas entre os treinos é um dos principais fatores que dificultam a perda de peso e que fazem com que os músculos não se desenvolvam como gostaríamos.

 

DESCANSE SEMPRE

É compreensível que ao iniciar algum tipo de atividade física em busca do emagrecimento e da definição muscular, a ansiedade para obter os resultados a curto prazo é grande. Porém, muitas vezes, isso faz com que algumas pessoas treinem todos os dias seguidos, sem respeitar o tempo de recuperação que os músculos necessitam.

falta-de-energiaEssa falta de descanso entre os treinos pode reduzir a capacidade de recuperação do corpo, ou até mesmo interrompê-la. Isso acontece porque o cansaço acumulado dos músculos (mesmo que não o perceba) levam o corpo a um estado de overtraining (excesso de treino), o que faz com que se atinja um ponto de desgaste e uma grande falta de energia que impedem de conseguir treinar no seu melhor.

Sem disposição e energia para se exercitar, a execução dos exercícios se torna mais difícil e, consequentemente, a perda de peso e definição muscular serão mais lentas ou até mesmo nulas.

Para evitar a sobrecarga no músculo, é importante que o corpo recupere todos seus sistemas antes de voltar a ser submetido a novos estímulos. E para isso, a solução é fazer pausas entre os treinos.

Um dia ou dois de descanso é mais benéfico para o corpo do que um dia ou dois de sessões de treino extra. Isso vai refletir tanto na energia para fazer os próximos exercícios como no resultado estético do corpo. Acredite.

 

POR QUE A RECUPERAÇÃO É NECESSÁRIA

Como sabemos, os músculos só conseguem aumentar de tamanho e criarem forma se forem estimulados através de exercícios físicos intensos. No entanto, isso não acontece instantaneamente. O corpo demanda um certo tempo para se recuperar depois de um esforço físico e, portanto, se não tiramos pelo menos um dia de folga, e continuamos a castigar um músculo enquanto ele está se recuperando, vamos desgastá-lo, os invés de desenvolvê-lo.

A recuperação do corpo é a capacidade dele se regenerar após o exercício físico. Com o devido descanso e nutrição, o corpo inicia um processo de sobre-compensação, através do qual ele recupera a energia e as fibras musculares que sofreram pequenas lesões com o esforço feito. Isso acontece pois o período de trégua do músculo melhora a oxigenação das células musculares, fazendo acelerar a recuperação da microlesões das fibras musculares, que é quando as células se multiplicam para substituir as que foram perdidas com o desgaste da atividade física.

Com essa multiplicação celular, os músculos passam por um processo de crescimento e se tornam mais volumosos para que sejam suficientemente fortes para aguentar a próxima vez que nos sujeitarmos a um treino intenso. Isso explica porque a força e ganhos musculares ou perdas de gordura são abundantes durante as pausas entre os treinos.

Ficar sem descansar nenhum dia da semana vai quebrar o ciclo normal dessa reparação das fibras, dificultando o bom resultado no seu corpo. Por isso, o recomendado é parar o treino pelo menos por um dia para depois retomá-lo com ainda mais fôlego e energia.

 

DURMA BEM

descansoO hormônio do crescimento conhecido como GH, e o hormônio da Testosterona, têm papéis importantes na regeneração muscular. No entanto, são liberados apenas enquanto dormimos, o que torna nossas horas de sono ainda mais importantes nas pausas entre os treinos.

 

 

QUAL O TEMPO IDEAL PARA A PAUSA?

O tempo necessário para o descanso varia dependendo da intensidade da atividade realizada. Quanto mais intenso for o treino, mais tempo de repouso será preciso. No entanto, se esse período de recuperação e a alimentação forem inadequados, não importa quão pesado seu treino foi.

Normalmente, para atividades leves e moderadas é recomendado um intervalo de 24 horas na semana e, para atividades mais intensas e com maiores cargas, esse intervalo de descanso pode passar para 48 horas.

Lembrando que alternar os grupos musculares em dois ou mais treinos distintos, serve também como forma de recuperação. Enquanto certos músculos descansam, os outros estão sendo trabalhados e vice-versa.

Além disso, fazer um exercício aeróbio leve, como uma caminhada estão sempre liberados e podem ajudar na reabsorção de ácido lático (produzido pelos músculos frente ao esforço excessivo), amenizando as dores após os exercícios.

 

A GENÉTICA TAMBÉM CONTA

Embora seja importante respeitar o tempo de descanso para obter bons resultados, certas pessoas simplesmente recuperam mais depressa que outras. Fatores como o metabolismo e a tipologia corporal influenciam muito na rapidez da resposta do corpo ao exercício físico. Por isso, não adianta comparar. Duas pessoas podem ter treinado na mesma intensidade durante o mesmo período e terem tido resultados diferentes.

Uma grande dificuldade em perder peso, por exemplo, pode indicar que o metabolismo da pessoa pode ser relativamente lento, e por isso, o processo de recuperação demorará mais tempo.

Deixe seu comentário
Mamãe Sarada

Confira nossos posts

Amanda eliminou 5kg e a indisposição da sua vida

  A Amanda Rocha perdeu 5kg com o Mamãe Sarada! Gastando pouco tempo a cada …